30
Abr
2019

Sente dificuldade em conduzir o carro em linha reta, com o veículo que puxa pra algum dos lados? Se sim, está na hora de fazer o alinhamento! Fique de olho também no desgaste irregular dos pneus, que é indício de que há algo errado no automóvel.


Alinhamento, vamos entender melhor?


Alinhamento


O termo “Alinhamento” significa “Equilíbrio de movimento” do veículo. Esse processo é feito a partir da medição e ajuste de ângulos que as rodas do veículo têm em relação às linhas de centro, equilibrando assim sua gravidade, força centrífuga e força de viragem. Com todos esses pontos em ordem podemos verificar uma maior eficiência no rolamento, um desgaste de pneu uniforme e em tempo correto, melhor estabilidade e o mais importante, muito mais segurança para o motorista e os passageiros.


Por que o veículo se desalinha? O veículo pode perder alinhamento por conta do choque do pneu com a calçada, com pedras, buracos constantes em pistas e batidas, sendo elas leves ou graves.


Os três ângulos mais importantes são:

Cambagem – É um ajuste de inclinação vertical da roda em relação ao solo.
Caster - É a inclinação do pino-rei ou do eixo de direção em relação à vertical.
Convergência ou Divergência – É a diferença das distâncias entra as partes traseiras e dianteiras dos pneus. Com essa função observa-se uma melhoria sob frenagem.


balanceamento, vamos entender melhor?


Balanceamento


Geralmente o balanceamento vem acompanhado do alinhamento, observando todo o conjunto do pneu e da roda, e deve ser feito em veículos leves e pesados.


Existem duas maneiras e balanceamento: o estático, que é feito com o conjunto parado, e o dinâmico, onde o mesmo está rodando para corrigir problemas que não podem ser verificados no estático. Ambos os sistemas medem as forças do conjunto em rotação e tomam cerca de 30 minutos para serem finalizados, é uma operação simples e deve ser feita por especialistas com equipamentos adequados. Recomenda-se que o alinhamento e balanceamento sejam feitos a cada dez mil quilômetros ou ao sentir qualquer instabilidade no volante, pneus ou rodas, ou se houver troca de pneus, batida de carro, a câmara de ar tiver que ser consertada por furo ou corte, perda de contrapeso de aro ou pneu gasto excessivamente em pontos isolados.


O que eles evitam?: Que o carro não trepide em velocidades mais altas, acessos de direção falhada, comprometimento da capacidade de freio e deterioração do pneu, que quando resolvido, aumenta sua vida útil e evita gastos desnecessários aumentando também o atrito entre o pneu e o solo, contribuindo com economia de combustível do veículo.


Fique sempre de olho e garanta sua segurança, de seus amigos e familiares, afinal é um problema que quando não solucionado a tempo pode acarretar perdas financeiras e riscos a todos dentro de veículo.