25
Mai
2017

O Blog da Block Box, desta vez, resolveu sanar a dúvida de alguns jovens condutores: qual a diferença entre direção hidráulica e elétrica? Qual o gasto de combustível? Qual é o melhor sistema? Nesta postagem diferenciaremos os dois sistemas de direção servo-assistida disponíveis no mercado.


Direção hidráulica

Como o nome sugere, o veículo se utiliza de líquidos para tornar a direção mais macia e confortável. Tudo ocorre quando o motor do carro impulsiona uma bomba que faz circular óleo por dentro da caixa de direção, como em um vai-e-vem de pistões. De tempos em tempos, é preciso que haja a troca deste óleo da caixa de direção, a fim de manter a direção confortável e evitar contratempos.


Direção elétrica

Já neste tipo, um motor elétrico faz o trabalho que a bomba de óleo faria no anterior. Dispensa qualquer uso de mangueiras, correias ou óleo. Porém, no caso de uma pane elétrica, a direção tenderá a ficar mais dura que o normal.


Sistema híbrido

Há ainda um sistema de direção eletrohidráulico, onde a bomba utilizada na direção hidráulica é impulsionada pelo próprio motor elétrico, tornando o processo ainda mais automático. Mesmo assim, ainda há a necessidade de troca de peças periodicamente.


Qual a melhor?

Em termos de leveza na direção, ambos os sistemas apresentam um resultado semelhante, muito superior ao da direção mecânica. Porém, em termos de combustível e manutenção, a direção elétrica leva a vantagem, uma vez que a hidráulica necessita de muito mais cuidado e atenção, além de gastar mais combustível. A única vantagem da direção hidráulica é o fato dela não estar à mercê de uma pane elétrica, funcionando tranquilamente em qualquer contratempo deste tipo. Cabe ao motorista prezar pela economia de combustível ou pela garantia de imprevistos na hora de escolher um carro que facilite sua direção.