19
Fev
2018

Um dos maiores pavores de qualquer dono de veículo é passar pelo transtorno e prejuízo que é ter o veículo roubado. Através de várias tecnologias disponíveis no mercado, o cidadão possui várias formas de relatar o ocorrido, aumentando suas chances de recuperação. Hoje o Blog da Block Box conta um pouco mais do procedimento padrão para quem teve o desprazer de ter o bem roubado, além de citar algumas alternativas disponíveis no mercado para tornar possível o retorno do veículo ao dono.


Fui roubado, e agora?

O procedimento padrão é bem conhecido: o cidadão deve informar a polícia através do número 190, para que as unidades policiais fiquem cientes e alertas. Porém, este processo não exclui a necessidade do registro do Boletim de Ocorrência (B.O.). Este deve ser realizado na delegacia de polícia civil mais próxima ou on-line, através da delegacia virtual (somente em casos de furto). Você pode acessar a Delegacia Virtual neste link.

Em caso de assalto, é importante seguir medidas de segurança como: não reagir, não realizar movimentos bruscos durante o ato, procurar tratar da situação de forma apaziguadora e certificar-se de total segurança e integridade antes de realizar qualquer ato em pró da recuperação do bem. Nesse tipo de situação, o B.O deve ser registrado presencialmente.


Alerte a PRF

A Polícia Rodoviária Federal possui um sistema para o registro de ocorrências de roubo e furto, para que as unidades de verificação fiquem atentas a qualquer veículo irregular. O sistema Sinal é um banco de dados que ajuda a PRF na recuperação de bens, e quanto mais rápido o registro de ocorrência, maior a chance de retorno ao proprietário. O Blog da Block Box fez um post sobre o sistema Sinal, que substitui o antigo “Sinarf/Alerta”, leia mais.


Sistemas de Monitoramento, bloqueio e Pronta Resposta

Uma das formas mais eficazes para a recuperação de bens é a presença do dispositivo de rastreamento instalado no veículo. Uma vez contratado este tipo de serviço, o usuário consegue acessar, em tempo real, a localização exata do veículo via satélite. Dependendo do tipo de rastreador, é possível que o intervalo de posições seja quase instantâneo. O monitoramento é realizado através de plataformas on-line ou mesmo por aplicativos, e pode ajudar a polícia na recuperação do veículo. Há também módulos com bateria interna, garantindo a eficácia do rastreamento mesmo que o ladrão interrompa a ligação do rastreador à bateria.

Em alguns casos, a empresa de monitoramento pode oferecer o serviço de bloqueio remoto, onde o rastreador também possui ligação ao motor. Uma vez ativado, o veículo é inutilizado, sendo impossível dar a partida no mesmo. É recomendável que tal função seja ativada após todos os procedimentos de segurança padrão, para que não haja confronto entre o cidadão e o ladrão.

Em última instância, há também a inclusão de serviços de Pronta Resposta em alguns planos de monitoramento. Quando acionada, a empresa terceirizada parceira da prestadora de serviços de monitoramento é autorizada a realizar o procedimento de recuperação do veículo ou do bem monitorado.

Em todos os casos, é importante salientar: os processos de monitoramento e rastreamento aumentam a possibilidade de recuperação, portanto não se caracterizam como contrato de seguro, inexistindo toda e qualquer obrigação indenizatória nos casos de roubo e furto do bem por parte da prestadora de serviços.

A Block Box possui os melhores equipamentos para rastreamento veicular, módulos bloqueadores e serviço de Pronta Resposta prestado por duas empresas reconhecidas no mercado. Você pode saber mais sobre nossos serviços na página de produtos.